terça-feira, dezembro 13, 2005

Muito frio e pouco espaço

Quem me escreve é uma jovem leitora que na falta de coisa melhor, vai passar duas semanas em New York.
Louco de pena da menina, vítima de tal infortúnio, resolvo ajudá-la com sua mala. Até mesmo porque, vai saber, quantas outras leitoras não podem estar indo ver a neve de perto.
Jovem e apaixonada, a leitora tem dois problemas: frio glacial e pouco espaço.
Minha querida, isso não é problema, isso é um detalhar que dá charme.
Ela me conta que vai ficar toda sua estada em albergues. Bom, não sei exatamente como as coisas funcionam em albergues, mas conversei com uma amiga que já rodou o planeta nesse sistema e ela me diz que o problema é a falta de armário. Pelo que entendi, a mala do hóspede fica o dia inteiro trancada num guarda-malas. Então não dá para ser uma mala muito grande, porque não cabe e porque você precisa mexer nela cada vez que precisar de alguma coisa. Não sei se esse é o caso da minha leitora, mas mesmo assim vou pensar na mala mínima.
A premissa dogmática do sucesso dessa operação é pensar no mínimo de roupa possível, que não precise ser lavada, passada e que não enjoe muito depois de uns dias usando. Por isso, é melhor ir de básico e deixar o seu estilo para os acessórios.
Primeiro, o frio glacial, não é tão glacial assim. Em NY até a quitanda da esquina tem um forte sistema de calefação. Só faz frio na rua. Portanto, não adianta você levar todos os blusões de lã que sua avó já tricotou nessa vida, porque cada vez que você entrar num ambiente fechado vai começar a derreter. Além disso, eles ocupam muito espaço.
Então o que você realmente precisa é de um bom casaco. Melhor, um casacão. Seja um sobretudo, uma parka, um mantô, ou até um pala. Esse será o seu grande aliado contra o frio externo. E é só uma peça que, inclusive, você pode levar na mão, sem contar na sua bagagem. E no caso de algum aperto, ainda lhe serve como coberta para uma noite inesperada. Para ser ainda melhor, ele deve ser de uma cor neutra e que não suje muito. As óbvias: marrom, caqui, cinza, marinho, preto. Mas não desconsidere um verde escuro ou um bordô.
E pense um pouco no tecido. Casacos de pura lã são lindos e quentinhos, mas pesam uma tonelada. E se você der o azar de pegar uma chuvinha, ou a sorte de pegar um pouco de neve, ele vai ficar úmido o resto do dia. Eu, quando viajo para lugares frios, levo um de gabardine, com forro de lã ou de manta de acrílica com isolante. E ainda mando impermeabilizar antes, porque daí suja bem menos.
Os casacos de couro também funcionam, desde que tenham o forro térmico. Mas eu também os acho muito pesados. Imagine como vão estar seus ombros depois de um dia inteiro usando um casaco de mais de três quilos?
Para não morrer de tédio estético, você pode variar nos acessórios indispensáveis: cachecóis, luvas e chapéus. Que além de darem cara nova para o visual não ocupam espaço na mala e não precisam ser lavados durante a sua estada.

No que diz das roupas, propriamente ditas. Leve duas calças. Ambas escuras. E de bom corte. Tipo alfaiataria. Sim, sim, nada de calças jeans, que pesam uma tonelada e não lhe deixaram suficientemente quente ou arrumada. Mas não se preocupe que não vou lhe deixar parecendo uma tia velha, confie e continue lendo.
Então leve duas calças boas. Uma preta e uma cinza, ou bege escuro. De lã ou veludo. Só cuide para que elas não sejam muito justas e principalmente não sejam afuniladas. Lembre-se que você vai caminhar muito e precisa estar confortável.
Leve também quatro blusões leves, o ideal seria cashmere, que não faz volume e tem ótima sensação térmica. Mas pode ser de malha de lã mesmo. Dois neutros (das mesmas cores das calças) e dois coloridos, mas lisos, no máximo com xadrez argile. Escolha de gola careca ou rulê, daí pouco importa o que você está usando por baixo. Outro coringa é um casaquinho ajustado de nylon ou outro tecido tecnológico, com zíper na frente ou botões, que nos dias mais frios você usa sobreposto.
Por baixo, pense no seu conforto térmico. Leve blusas tipo segunda pele e meias calças. Não ocupam espaço, lhe deixam aquecida e podem ser lavadas em qualquer pia e estarem secas no outro dia. Eu nunca viajo sem levar pelo menos umas três camisetas de algodão. E leve pelo menos uns quatro pares de meias de lã.
Sapatos. Um par de tênis street moderno fashion em couro. Que você usa com o look monocromático de calça reta e malha e fica bem em qualquer lugar. Ainda tem conforto térmico e pode andar na chuva. Eu devia recomendar um par de botas de salto baixo (que antes você manda no sapateiro para colocar um protetor de sola em borracha para isolar a umidade) que seria útil quando você quisesse fazer algum programa noturno. Mas não sei se isso é realmente necessário, ainda mais pelo espaço ocupado. Como você tem o Natal e o Ano-novo, leve um par de sapatos de salto, básicos, que vão ter a mesma serventia. Mas de qualquer forma, você precisa levar um segundo par de uso diário. Escolha algo mais formal que o tênis, mas tão confortável quanto.
Por falar nas festas, roupas para as ocasiões. Um vestido de Jersey com mangas, pelo joelho (que não ocupa espaço na mala e não amassa) e uma bela pashimina, que lhe servirá também para outros dias. E um cardigã enfeitado (bordados, pedraria pequena, qualquer toque), ou um blazer curto de veludo, que na outra festa você usa com uma das suas calças, ou se tiver levado, como uma saia.
Claro, uma bolsa grande para usar todos os dias, com água, máquina fotográfica, guia etc. Mas bolsa, não mochila. De alça curta para levar embaixo do braço (mesmo usando seu casacão) que é mais seguro ou na mão. Uma bolsa tipo carteiro, de usar atravessada pode ser uma idéia, mas esqueça se você tiver seios grandes. Para causar boa impressão nas festas, leve uma bolsinha pequena.
Moda inverno em NY, agora. Preto. Azul escuro. Renda. Veludo. Ombros estruturados. Abotoamento alto. Cintura marcada. Peles.
Assim na corrida, é o que posso organizar. Qualquer coisa, estamos sempre à disposição para maiores informações.
Boa viagem!

5 Comentários:

Anonymous Ale Carvalho (Lain) disse...

Achei uma dica de livro pra você (se é que não já leu):http://200.189.177.204/culturanews/n138/edicao/htm/mat_01.htm

13/12/05 05:58  
Blogger Lutti disse...

O Ale, minha linda, valeu a dica, mas esse eu realmente já li. E até já indiquei para um pupilo, hehehe. O livro é bem feito, mas básico, bem primeiros passos.
Bjs

13/12/05 12:58  
Blogger Alessandra disse...

Lutti, taí outra sugestão: bibliografia básica de moda, para entender a coisa um pouco melhor. Muito útil, muito interessante, uma contribuição para tornar o mundo mais bonito E mais culto!

13/12/05 16:18  
Blogger Um sonho a dois disse...

Muito boas suas dicas.Obrigada.
Cibele.

15/8/10 18:26  
Blogger Inverno Sem Frio disse...

Olá, adorei as dicas, só acho que faltou acrescentar uma peça essencial para usar com as saias e vestidos - as meias calças. No caso de NY, o piro não é nem a temperatura em si, mas os ventos super gelados. Por isso, é melhor levar uma de fio bem grosso, como a Trifil Fio 206 (http://migre.me/88BZG). É melhor levar ela na cor preto mesmo, que é mais fácil de coordenar com outras roupas.

2/3/12 10:36  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Início